Post Icon

Impunidade gerando mais violência

Eu, como milhões de brasileiros, assisto notícias de um crime aterrador e fico indignada com o descaso à vida e a falta de respeito com o ser humano. Eliza Samudio foi seqüestrada, agredida, ameaçada e forçada a tomar substâncias abortivas, depois de ir à delegacia prestar queixa e recolher material para exame pericial não teve resposta alguma da justiça, com toda esta violência não houve investigação e os covardes agressores seguiram impunes, confiantes de que o Brasil é um país injusto. Que ela fosse p*, aproveitadora, golpista etc... ta cheio desse tipo de gente por ai, imagina se todos os homens que sao "vitimas" desse tipo de mulher fizesse o mesmo... Tanto se fala em lei Maria da Penha, no entanto, com este caso fica comprovado que é mais uma lei sem grandes efeitos - ah tá... tem uma explicação pra isso, é que a juíza concluiu que neste caso não era aplicável tal lei. Será que era necessário tanto tempo assim pra sair o resultado do exame? A queixa foi em outubro de 2009, e em junho de 2010 a vitima desapareceu, daí então com a exposição na mídia o resultado saiu, vamos fazer as contas, de outubro para julho (que foi quando o resultado finalmente saiu) se passaram nove meses e o exame apontou que ela realmente ingeriu 2 substâncias que induziriam ao aborto. Com isso chegamos a uma conclusão óbvia, a impunidade gerou um crime ainda pior, uma atrocidade que poderia ter sido evitada se tivessem se importado quando a vitima clamou por justiça.
Os detalhes deste crime brutal são estarrecedores, friamente premeditado, começou a ser executado quando o bestial Bruno procurou Eliza, fazendo promessas, na intenção de atraí-la para esta terrível sessão de horrores, a covardia começou no trajeto Rio- Minas quando a vítima foi surpreendida pelo menor de idade apontando uma arma para ela enquanto falava “Perdeu Eliza”, em seguida levando 3 coronhadas na cabeça, daí não sabemos exatamente por quais humilhações e agressões ela passou, o que se sabe (de acordo com os depoimentos) é que após 5 dias de sofrimento e tortura intensa Eliza foi levada a um sitio onde teve braços e pernas amarradas, foi sufocada até cair no chão desfalecida e recebeu chutes, foi esquartejada e serviu de alimento para cães famintos. Terminou assim uma história real de terror que deixa a sociedade paralisada. E me pergunto se era necessário tudo isso acontecer. Será que a justiça não nos dá garantia alguma? Será que o Brasil tem jeito? Por que tanta impunidade? Quem ganha com isso? As leis servem para quê? Fora estes questionamentos, fico perplexa com alguns comentários moralistas e muito maldosos que tentam denegrir a imagem da vítima, como se ela ter sido ou não isso ou aquilo justificasse tal barbaridade. É revoltante ver que muitas pessoas se julgam superiores e capacitadas a julgar e condenar as outras, quer dizer que tudo isso é justificável se a Eliza tiver sido prostituta ou se ela engravidou propositalmente? Precisamos rever nossos conceitos e cuidar de construir uma sociedade mais saudável, com mais valores sociais e menos preconceitos.
Bruno,um menino com infância miserável, que teve a oportunidade de progresso numa carreira promissora e estupidamente desperdiçou essa chance e continuou a história de sua família, que “base familiar” hein. Um marginal, que não tem noção de humanidade, após toda essa barbaridade falou para a imprensa que ainda ia rir muito dessa situação e que torcia para que ela (Eliza) apareça logo. Em outro momento Bruno deu uma entrevista na qual perguntava “Qual de vocês que nunca "saiu na mão" com a mulher?” esta foi uma tentativa estúpida e infeliz de defender o amigo jogador Adriano, acusado de agressao contra a namorada - Adriano é outro que também não é nenhum bom exemplo. Numa das próximas entrevistas o ex-goleiro provavelmente vai perguntar o seguinte: Quem nunca espancou uma mulher? Quem nunca torturou uma mulher? Quem nunca matou uma mulher?” Lamentável!

P.S: Ainda hoje vi na TV, um idiota tentando diminuir este fato, disse que no dia que Eliza foi assassinada outras 10 mulheres foram mortas, e esta é a média no Brasil. Então é isso né? Vamos banalizar a violência, morreu 1 mulher de forma absurda? Isso é só mais um número sem importância - enquanto for alguém distante não se tem importância mesmo... Assim caminha a humanidade... Sei que é revoltante a falta de carater de muitas mulheres, que tentam ganhar a vida através do famoso e antigo "golpe da barriga" - Mas se o cara caiu no golpe agora é assumir as responsabilidades, não pode simplesmente "varrer para baixo do tapete" - o melhor a fazer neste caso é confirmar a paternidade (embora que por mais "liberal" que a mulher seja quando ela resolve engravidar para dar o golpe o alvo é certeiro!) registrar a crianca e ser um bom pai - No dia em que a justica nao permitir que algumas "maes" se aproveitem dessa situacao e que os pais (na maioria das vezes unico provedor da crianca) paguem tao somente o necessario para cobrir os custos do filho as Elizas vao deixar de existir, mas os Brunos que sao pessoas irresponsaveis e resolvem seus problemas de jeitos nao convencionais continuarão por ai...

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS